A hipertensão é uma doença crônica, geralmente silenciosa, que aumenta significativamente o risco de problemas cardiovasculares se não for tratada adequadamente. Muita gente sabe dos riscos para o coração, mas poucos sabem que os hipertensos também podem ter problemas nos rins: ela é responsável por 35% dos casos de Doença Renal Crônica e uma das principais causas de insuficiência renal no mundo.

Com o aumento da pressão arterial, os vasos dos rins vão se tornando mais rígidos, o que dificulta a irrigação do sangue e reduz a eficiência da função do órgão. Com as artérias lesionadas, os rins acabam perdendo progressivamente a sua capacidade de filtrar o sangue.

Assim como a hipertensão, a Doença Renal Crônica é silenciosa, de forma que muitos pacientes só recebem o diagnóstico quando o problema já está em estágio avançado. A falta de tratamento pode levar à insuficiência renal, doença grave. A principal opção de tratamento nesse caso é a diálise, procedimento em que o sangue é filtrado através de uma máquina. Em casos mais graves, pode haver necessidade de transplante.

O diabetes é outro fator de risco que pode prejudicar a função renal. Se você faz parte do grupo de risco, procure rastrear esse tipo de problema fazendo exames regularmente. O exame de urina e a dosagem da creatinina no sangue ajudam a avaliar a condição dos rins. Se a doença for identificada em estágio inicial, o tratamento pode ser mais simples, sem necessidade de diálise.

A melhor forma de prevenir complicações provocadas pela hipertensão é a adesão ao tratamento. Procure manter hábitos saudáveis e siga sempre as recomendações do seu médico. Nunca deixe de tomar os medicamentos por conta própria, pois os danos podem ser sérios, mesmo sem a presença de sintomas.

 





Tags: hipertensão; rins; diabetes;



Deixe seu comentário

Para comentar ou responder, você precisa se cadastrar ou estar logado.


0 Comentários