O estresse está entre os principais fatores de risco que podem fazer a pressão subir. Isso acontece porque ele aumenta a estimulação do sistema nervoso, além de reduzir a circulação de sangue nas artérias coronárias, aumentar o consumo de oxigênio pelo músculo cardíaco e provocar instabilidade elétrica no coração. Além de elevar a pressão, esses efeitos em conjunto podem resultar em arritmias cardíacas e até em infarto.

Além de manter hábitos saudáveis, reduzir o consumo de sal e de bebidas alcóolicas, abandonar o cigarro e controlar o diabetes, que entram nas recomendações, digamos, mais “disciplinares”, os hipertensos devem também aproveitar momentos de lazer. Essa é uma das principais recomendações para ajudar no controle da pressão arterial, já que aproximadamente 15% dos casos de infarto são provocados por situações de estresse intenso e repentino.

É muito comum que, por conta de uma rotina de trabalho acelerada, as pessoas deixem de lado os cuidados com o corpo e com a mente. Indivíduos que exigem muito de si, que executam várias tarefas ao mesmo tempo e não conseguem reservar momentos para relaxar tendem a ser mais estressados e, consequentemente, ter maior dificuldade para controlar a hipertensão.

Sentimentos de medo e agressividade, redução na produtividade, perda de memória, aceleração de batimentos cardíacos, dor na coluna e cansaço são sinais de estresse. Passar um tempo com a família e os amigos, tirar férias e praticar atividades físicas, por exemplo, são ações que aliviam a tensão do dia a dia e trazem diversos benefícios à saúde. 

Quando se sentir estressado, procure saber as causas por trás disso para resolver o problema o quanto antes. Além da hipertensão, o estresse pode gerar outras consequências, tanto físicas quanto psicológicas. Ter um controle sobre ele ajuda a reduzir a reatividade cardiovascular e a variabilidade da pressão arterial.  O fator psicológico é importante para lidar com o estresse, não hesite em buscar ajuda especializada caso sinta dificuldade de superar o problema.





Tags: hipertensão; estresse; tensão; infarto;



Deixe seu comentário

Para comentar ou responder, você precisa se cadastrar ou estar logado.


0 Comentários