O diabetes é uma doença crônica que faz milhões de vítimas a cada ano, por isso já é considerado epidemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Só no Brasil, são 14 milhões de portadores, sem contar aqueles que nem imaginam que têm a doença. O tipo mais comum é o tipo II.

Uma pesquisa de 2018 da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) feita com 1.106 pessoas entre homens e mulheres de 18 a 60 anos em seis capitais do Brasil (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre e Recife), mostrou que quase 90% dos entrevistados têm a falsa ideia de que basta evitar o consumo de açúcar para ficarem livres do diabetes.

Mas o açúcar, por si só, não é suficiente para uma pessoa desenvolver diabetes. O que causa o diabetes, na verdade, é ter uma predisposição genética e ganhar peso acima do ideal. Por isso, é importante que quem tenha histórico da doença na família controle o peso.

Mesmo entre os pacientes que desenvolveram a doença, há o mito de que o carboidrato não pode ser ingerido, o que não é real. Eles são importantes em uma dieta pois fornecem energia ao organismo. A dica, nesses casos, é priorizar os alimentos com índice glicêmico menor, como pães integrais, batata doce e alguns tipos de frutas.

Esse hábito, aliado a dieta adequada, com legumes, verduras, fibras e carnes magras, além da prática diária de exercícios físicos e o controle da pressão arterial, são os pilares fundamentais da prevenção do diabetes.





Tags: Diabetes; açúcar; dieta; índice glicêmico



Deixe seu comentário

Para comentar ou responder, você precisa se cadastrar ou estar logado.


0 Comentários