Como está o seu colesterol? É importante ter conhecimento dos seus níveis, pois é uma medida relacionada ao risco de doenças cardiovasculares. Ou seja, saber as quantidades de colesterol ruim (LDL) e bom (HDL) na sua corrente sanguínea ajuda a equilibrar seus hábitos, como a composição da dieta, e a necessidade de exames periódicos.  

As taxas de colesterol são diagnosticadas por exames de sangue. Entender o que os números indicam é uma tarefa complexa para quem não é especialista, sem contar as atualizações que mudam as classificações e valores referenciais de acordo com novas pesquisas.

Saiba quais os níveis recomendados pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) para os principais tipos de colesterol e mantenha seu controle de acordo com orientação médica.

Valores de referência

Quanto maior o número de fatores de risco do paciente, menor a quantidade de colesterol permitida, medida em miligramas por decilitro (mg/dL) de sangue. Saber qual o seu risco requer uma série de exames específicos, somente a consulta médica poderá avaliar precisamente e chegar a uma classificação:

- Risco muito alto: Pessoas com grande acúmulo de placas de gordura em artérias, pessoas que já sofreram AVC (derrame) etc.

- Risco alto: Pessoas com diabetes, hipertensão, doença renal crônica etc.

- Risco intermediário: Depende de exames individuais para que o médico calcule conforme as características do paciente.

- Risco baixo: Não apresenta fatores de risco.


LDL

O LDL é o chamado “colesterol ruim”. Há quatro classificações que mostram o nível que se deve manter segundo o nível de risco:

- Pessoas com risco baixo cardíaco: abaixo de 130 mg/dL

- Pessoas com risco intermediário: abaixo de 100 mg/dL

- Pessoas com risco alto: abaixo de 70 mg/dL

- Pessoas com risco muito alto: abaixo de 50 mg/dL

 

HDL

É conhecido como o “bom colesterol” por ajudar a limpar as placas de gordura que se depositam nas artérias.

- Nível desejável: acima de 40 mg/dL

 

Colesterol total

Esta medida representa a soma das frações de HDL e LDL.

- Nível desejável: abaixo de 190 mg/dL

 

Triglicérides

São gorduras resultantes da metabolização de carboidratos.

Nível desejável: abaixo de 150 mg/dL (com exame em jejum)

Lembre-se sempre que esses valores servem como referência. Muitos fatores além do nível de colesterol contribuem para avaliar o risco de uma doença cardíaca (como presença de hipertensão, sedentarismo, tabagismo etc.) e somente a consulta com um especialista poderá indicar a necessidade ou não de medicamentos.





Tags: colesterol; LDL; HDL; exames



Deixe seu comentário

Para comentar ou responder, você precisa se cadastrar ou estar logado.


0 Comentários