Você já deve ter ouvido falar que a gordura hidrogenada é uma das que mais prejudicam a saúde, aumentando o colesterol e o risco de doenças cardíacas. Mas por quê?
Precisamos primeiro entender como ela é feita. Basicamente, uma gordura vegetal comum, como a derivada da soja, passa pela hidrogenação, um processo químico que altera sua formação original e dá textura, durabilidade e sabor.

A margarina é a gordura hidrogenada mais consumida no dia a dia, mas ela está presente em diversos produtos industrializados, como salgadinhos, chocolate, biscoitos recheados, macarrão instantâneo e sorvete. Atente sempre à tabela nutricional na embalagem.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o limite diário desse tipo de gordura é de dois gramas. O limite é bem pequeno porque ela tem a capacidade de aumentar o colesterol ruim (LDL) e diminuir o colesterol bom (HDL), condições diretamente ligadas a doenças cardiovasculares como infarto e AVC.  O ideal é que esses alimentos sejam evitados a todo custo. Fique muito atento, pois as gorduras hidrogenadas também podem ser descritas nas embalagens como gordura trans, artificial ou industrial. A gordura trans também pode ser encontrada naturalmente, mas nesses casos sua concentração é muito menor, quase inexpressiva.

Lembre-se: Mantenha uma alimentação equilibrada, sem exageros, e sempre com a maior quantidade possível de alimentos frescos.





Tags: colesterol ruim; gordura trans; hidrogenadas;



Deixe seu comentário

Para comentar ou responder, você precisa se cadastrar ou estar logado.


0 Comentários