O aumento do nível de colesterol ruim (LDL) está relacionado principalmente à genética, à falta de atividade física regular e à alimentação. No que se refere ao último quesito, existem alguns alimentos comuns na mesa dos brasileiros que são uma bomba de colesterol e, portanto, devem ser evitados.

O primeiro é a margarina, uma gordura vegetal que utiliza um processo chamado hidrogenação industrial. Na maioria das fábricas, ela é produzida com a adição de gorduras trans, criadas para para solidificar, dar consistência e maior durabilidade. É o tipo mais perigoso de gordura, grande responsável por aumentar o nível de colesterol ruim.

Em seguida vêm as frituras. Os óleos comestíveis têm sua composição modificada quando expostos a altas temperaturas, e o resultado pode ser a elevação na quantidade de gorduras saturadas, que contribuem para o aumento do LDL.

Já carnes como picanha, linguiça, costela, cupim, entre outros cortes ricos em gordura, são outra categoria que deve ter consumo moderado. Para que essas figuras carimbadas do churrasco de fim de semana não sejam tão prejudiciais, deve-se retirar o máximo possível da gordura visível e ingerir sem exagero.

O equilíbrio é a melhor dieta a ser adotada. Evitar tais alimentos contribui para que seu colesterol esteja dentro dos níveis adequados, mas a taxa de LDL depende de vários outros fatores, incluindo histórico familiar. Converse com seu médico para saber qual o tratamento mais adequado para o seu caso, pois algumas pessoas, além de mudanças de estilo de vida, precisam de medicamentos.





Tags: colesterol; alimentação; LDL



Deixe seu comentário

Para comentar ou responder, você precisa se cadastrar ou estar logado.


0 Comentários