Há quem pense que as dores na coluna são tão comuns que pouco se pode fazer para evitá-las, mas não é bem assim, e a prática de exercícios comprova isto

 

De acordo com o Dr. Orlando Righesso Neto, cirurgião de coluna e coordenador da Comissão de Campanhas da Sociedade Brasileira de Coluna, é possível ter qualidade de vida e lidar com sintomas que muitas vezes aparecem na coluna. Para isso, basta recorrer ao tratamento mais adequado para cada biotipo e contar com o apoio de atividades físicas.

“Os desgastes mais comuns, como, por exemplo, o disco intervertebral (discopatia) ou o ‘bico-de-papagaio’ (pequenas expansões ósseas em forma de gancho que surgem ao redor do disco da coluna), que são recorrentes, podem ter seus sintomas aliviados com tratamentos. Já as dores musculares e do ciático costumam ter menor intensidade e tempo de duração”, explica o médico.

Por isso, a maioria dos casos também pode ser tratada com o auxílio de exercícios físicos. “O ideal é realizar aqueles que fortaleçam o sistema muscular CORE, que é um grupo de 29 músculos (com reto abdominal, oblíquos, lombares e glúteos) e que estabilizam a coluna sobre a pelve. Para isso, aconselha-se a prática do Pilates, RPG ou Yoga, além de academia com musculação, que também é muito boa, mas é importante que haja a orientação de um personal trainer para evitar a sobrecarga ou os impactos”, esclarece o Dr. Orlando.

Associados a essas práticas, os hábitos saudáveis de postura, as práticas regulares de exercícios sem impacto ou excesso de carga, e a alimentação correta, como a que está muito na moda atualmente, a “Low Carb” (dieta com baixo teor de carboidratos), são exemplos que, no geral, proporcionam muitos benefícios. “Entre eles, o reforço e a melhora do tônus muscular, o controle e a perda do peso corporal e a melhora da qualidade óssea”, ressalta o especialista.

Resultados

Atitudes gradativas, como as relacionadas pelo cirurgião, podem ajudar a proteger a coluna e fortalecê-la. “Tudo é uma questão de aumentar o tônus muscular desses grupos de músculos que atuam como um ‘cinturão’ de proteção em torno da coluna”, defende o especialista. Portanto, agindo dessa forma, é possível inclusive retardar a progressão de doenças degenerativas da coluna.

Dicas

  • Observe continuamente sua postura e a ergonomia no trabalho ou na escola. Segundo o médico, cadeira e mesa corretas são fundamentais para quem passa muitas horas sentado. “Em tempos de celulares, tablets e PCs, essa postura aumenta a pressão dentro dos discos intervertebrais e pode causar rupturas internas e hérnias de disco”, destaca.
  • A prática regular de exercícios é importante não somente para melhorar o condicionamento cardiorrespiratório, mas para a saúde do corpo no geral, porque melhora o equilíbrio, a força muscular e previne a osteoporose, entre outros benefícios. A musculação, com os devidos cuidados e adaptada à idade do praticante, é um excelente exercício inclusive para os idosos.
  • Evite o tabagismo e o excesso de peso.

 





Tags: coluna, dores musculares, ciático, exercícios



Deixe seu comentário

Para comentar ou responder, você precisa se cadastrar ou estar logado.


0 Comentários